Evento debate sustentabilidade e inovação na Ciência dos Alimentos

Estudantes e profissionais de áreas afins à ciência de alimentos tiveram a oportunidade de se atualizar em conceitos científicos, visando ao aprimoramento de suas atividades profissionais

Sustentabilidade e inovação na Ciência dos Alimentos - Impacto na Bioeconomia. Esse foi o  tema do IV Simpósio de Alimentos e Nutrição (Sian), que ocorreu entre os dias  16 e 18, no auditório Vera Janacópulos. O evento é promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição (PPGAN).

De acordo com a professora e representante da Comissão Organizadora, Édira Gonçalves (UNIRIO), o SIAN tem como objetivo propiciar a troca de conhecimentos na área da ciência dos alimentos, contando com pesquisadores internacionais e nacionais renomados. Neste ano, totalizamos 68 apresentações de trabalho (oral e pôster) de estudantes da pós-graduação e graduação, como forma de divulgação das teses e dissertações produzidas no PPGAN e em outros programas de pós-graduação do Brasil”, explicou.

A cerimônia de abertura, que ocorreu no domingo, dia 16, contou com a presença do então vice-reitor Ricardo Cardoso. Em seguida, aconteceu a primeira palestra do evento, com o tema Oportunidades na crise. 

No dia 17, participaram da mesa-redonda o professor Paulo José Sobral (USP), o professor Armando Venâncio (Universidade do Minho, Portugal), o pesquisador Edy de Souza Brito (Embrapa) e o professor José Lucena Barbosa Júnior (UFRRJ), como moderador. O tema em debate foi Inovação e Bioeconomia: como a área pode atuar?

Em seguida, ocorreu a palestra da coordenadora da área da Ciência dos Alimentos da CAPES e professora da Unicamp, Glaucia Pastore.  O tema trabalhado pela professora foi  O Futuro  dos alimentos. Durante a explanação, Pastore falou sobre a importância da pesquisa para o crescimento do país. “A voz da ciência é fundamental para o desenvolvimento do Brasil. Precisamos valorizar mais a educação e a pesquisa. Para isso, Indústria e pesquisa precisam andar juntas.  Também faltam políticas públicas para incentivar e fazer essa ponte. Temos cientistas com produção de enorme qualidade e que , muitas vezes, não são chamados para debater com essas instituições”, declarou.    

 Também constaram na programação minicursos, apresentação de trabalhos científicos, Feira e rodada de negócios da agricultura familiar .  

 Saiba mais sobre o evento: http://www.sian2019.com.br/ .